Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Baby C & Me

Eu, ele e a nossa Clara na nossa primeira grande aventura enquanto uma feliz família de três (vá quatro com a Matilde) lutando contra a maré e conquistando cada etapa! <3

Baby C & Me

Eu, ele e a nossa Clara na nossa primeira grande aventura enquanto uma feliz família de três (vá quatro com a Matilde) lutando contra a maré e conquistando cada etapa! <3

26
Jun19

Mamã? Tem calma, vai correr tudo bem!

Bebiana

     Os primeiros tempos vão ser complicados mas são só os primeiros tempos, as cólicas, as noites em branco, as dores nas maminhas, o cabelo despenteado, o sangue que parece não ter fim, tudo passa... Vai parecer uma eternidade e nem sempre olhar para o bebé a dormir vai ser um momento de magia, muitas vezes vais sentir "inveja" da vida boa que o teu bebé tem, mas vou-te contar um segredo: Quando ele tiver a dormir, não faz mal nenhum mandares a casa ' merda e dormires também! Claro que não convém ser sempre, não é? Casa limpa, mente sã... Mas lá de vez em quando, principalmente nas primeiras semanas, deixa que seja o marido a tratar do jantar, e não me venham com a treta: "Ah mas ele trabalha todo o dia, e ainda é que vai fazer a comida?" E qual é o problema? Ele que fique um dia inteiro com um bebé, que chora de 20 em 20 minutos, que come de hora em hora, que se bolsa mal acabes de lhe vestir um body lavado... E aí eu não me importo nada de ser eu a fazer o jantar... 

      O teu bebé não pegou bem na mama? Não é o fim do mundo, amiga.. É só um obstáculo fácil de superar, usa uma bomba, e se te ordenhares (sejamos sinceras parecemos mesmo umas vacas leiteiras com aquilo nas mamas) não for a tua onda, dá leite da farmácia, de caixa não, pelo menos até 1 ano!  Vais ter sempre alguém que te diga: "Não tens leite!", "Essa criança tá magrinha"... Sabes uma coisa? CAGA neles, o teu leite é só teu e do teu bebé e não estás disponível para opiniões... Uma das vantagens de tirares leite é que consegues ver bem o que o teu bebé está a beber, aos poucos e poucos vais aumentando um bocadinho e vais vendo se as tuas "babes" querem colaborar contigo e continuar a alimentar esse pequeno ser. 

     Mas em relação às vezes que tiras leite não te preocupes, quanto mais estimulares mais leite vais ter. Seja em casa, na cama, na sanita (Sim já o tive de fazer), no carro (Yes... That was me..), à mesa com a bomba debaixo de um vestido, a fazer aquele som maravilhoso que faz com o teu sogro a olhar para ti como se fosses louca (Nem comento essa experiência), seja onde for e quando for, o importante é ires tirando para o teu bebé ter que comer. 

      Ele nas primeiras 2 semanas a 1 mês pode querer beber sempre de hora a hora e pode ter alturas de dormir 3 ou 4 horas seguidas, o importante é que se ele estiver a dormir tu tirares o leite na mesma, mas aí as tuas maminhas vão mandar também, vais senti-las a endurecer e mesmo a pingar.

    É importante tirares o leite porque não queres que te dê uma mastite... Nunca tive nenhuma, mas se tivesse ido na conversa da enfermeira do internamento que não devia tirar com a bomba pois ela já tinha "50" filhas e ainda dava mama à mais velha, teria tido sem dúvida alguma, uma bela de uma mastite, e numa ilha sem hospital não teria sido uma coisa bonita de ser ver... 

     E lembra-te, isso não é uma fonte se tirares muito vai secar, o problema é se não tirares aí é que seca.

      O importante é fazeres as coisas à tua maneira, e não tenhas medo de pedir ajuda ao Pai que é para isso que ele está aí e não só para tirar fotos bonitas para o Facebook... O Pai também tem obrigação, o pai também muda a fralda mesmo que tenha cocó! Tipo, é m*rda e não o fim do mundo. O pai também dá o leite e mete para arrotar, o pai também dá banho... 

      E não, não estou a dizer isto e a insinuar que os pais não o querem fazer (se bem que muita vez não querem mesmo), mas o que acontece muita vez é que nós mães armadas em parvas não lhes deixamos tomar a iniciativa, temos medo que lhes corra mal, mas sabem uma coisa? Se somos mamãs de primeira viagem, e se essa frase serve sempre que fazemos asneira também se aplica a eles que são papás de primeira viagem... 

     Nem que tenhas que fingir estar a dormir o mais belo sono, deixa que seja ele a mudar a fralda ao VOSSO bebé, e se o primeiro impulso dele seja te acordar mal veja que é preciso mudar a fralda, da-lhe com a p*rra... Diz-lhe que ele pode perfeitamente mudar, e bate o pé. 

    Acredita que eles no fundo também querem ajudar mas não sabem bem por onde começar e se nós estamos sempre à alerta e ao alcance ele não tomam a iniciativa..

    E no dia que queiras ir tomar um café com a tua mãe ou com uma amiga para te distraíres um bocadinho? Não é bem melhor confiares que o teu bebé está em boas mãos com o seu pai? 

    O corpo de sereia? Esquece-o, ele não volta, mas podes sempre tentar perder algum peso e voltares a sentir-te confortável na tua própria pele, mas uma coisa de cada vez e vais ver que nos primeiros tempos o teu aumento de peso vai fazer mais confusão aos que olham para ti do que a ti mesma, e quando começares a achar que estas gordinha demais, toda a gente te vai dizer: "Oh mulher, não tas nada! Estas boa assim!"... 

     Ah e as hormonas? Deixa estar que vais dar por elas e quando se acalmarem, vais sentir falta de quando podias dizer tudo o que te vinha à cabeça e culpares tudo nas hormonas! ;) 

    As opiniões vão ser milhares, e a maior parte delas é com a melhor das intenções e vem recheadas de amor, mas o que tu queres fazer é o que importa. CONFIA NO TEU INSTINTO! 

     Os primeiros tempos vão ser complicados mas são só os primeiros tempos... 

 

Sejam felizes!! <3 

30aca03fc1544a6fbcf58ca0b966343b.jpgmothers-day-quotes-for-mom-1.gif

 

05
Jun19

Um mês que já foi tão gratificante...

Bebiana

No mês de maio não vos disse nada... 

Um mês que teve tanto significado para mim nos últimos dois anos este ano foi um tormento... 

Entre nódulos da tiróide, análises, consultas, gripe, ataques de ansiedade dia sim, dia não, bronquiolite à BabyC , dificuldades económicas e pessoais, venha o Diabo e escolha! 

Neste passado mês só queria rastejar para debaixo de uma pedra e fazer com que tudo parasse um bocadinho! 

Ainda nada está completamente resolvido, mas achei que tava 'bem amodes' de sair debaixo da pedra e (re)começar a ver o sol! 

Este blogue já me ajudou tanto, pois é aqui que eu consigo ventilar um bocadinho, é aqui que consigo fazer com que tudo pareça bem melhor e de onde consigo tirar boas energias e ter outra perspectiva das coisas... Pois quando metemos tudo em cima da mesa percebemos o que podemos fazer para solucionar os problemas! 

Este mês de maio foi para esquecer, mas só deste ano, pois há dois anos o mês de maio trouxe-me um casamento mesmo à conto de fadas e a noticia de que estava grávida. No ano passado, baptizamos a nossa BabyC no dia em que fizemos 1 ano de casados! Tem sido um mês de darmos graças mas... 

Este ano foi mesmo para esquecer! Apesar de ter passado rápido, o tempo que levou a passar foi de dificuldade atrás de dificuldade e ainda não as superamos, mas tenho fé que juntos vamos faze-lo! 

Obrigada a todos que estão desse lado, e quem se perguntava o porquê de andar "desaparecida" no blogue é esta a verdadeira razão! 

 

Sejam felizes!! <3 

f722593307e04e47350ca46f2620d0c2.jpg

married-couples-love-quotes-who-fight-each-other.j

 

 

 

17
Abr19

E quando não há mais tempo? 

Bebiana

E quando não há mais tempo? 

 

     Os dias estão maiores mas parecem mais pequenos, o tempo parece fugir-me entre os dedos, hoje estou a embala-la e amanhã já estará a embarcar à descoberta do mundo. 

 

     Ainda "ontem" nasceu e de repente já tem [quase] 15 meses... O que fazer ao tempo, se o tempo não quer abrandar para que eu a possa aproveitar só mais um bocadinho, beijar com mais calma, vestir sem ser às pressas? 

 

     Os dias correm, as noites voam, as semanas vão passando, e o fim do mês não chega, mas quando chega lá dizemos "Porra, já se foi mais um!"... Todos os meses nos queixamos que o tempo passa devagar para receber o ordenado, mas depressa demais para nos aproveitarmos, e os aproveitarmos! 

 

     Tenho saudades de quando estávamos só as duas em casa, no bem bom. Era cansativo, aí se era, mas era tão bom! Os dias eram passados a olhar para ela, a dormir com ela, e a aproveitar e observar cada mudança! Agora? Os dias resumem-se a quatro ou cinco horas, em que temos que tratar de roupas, fazer jantar, limpar a casa, tomar banho e cama, e nessas mesmas quatro ou cinco horas temos que mimar, brincar, beijar e aproveitar o pouco tempo com eles também! 

 

     Se é justo? Não é de todo! Mas infelizmente é a realidade que temos! 

 

     Se amo trabalhar e sair de casa todos os dias com o propósito de sustentar a minha família? Claro que sim! 

 

     Se queria só mais um bocadinho de sol, energia, tempo e tempo de qualidade, para puder abrandar, olhar, beijar e aproveitar? Ai se queria! 

 

 

Sejam felizes!! <3 

Ah e antes que me esqueça! FELIZ PÁSCOA! <3

 66e0340731f816e6f9dffc5eb86f85be.jpg

30624249_1647146388666413_2423862577294475264_o.jp

 

10
Abr19

Ser mãe é dificil?! Ai se é!

Bebiana

     A maternidade é algo mágico, é o momento em que passamos a amar-nos de uma forma diferente e a amar outro ser (ou outros seres) de uma forma que achávamos impossível, mas que acontece! No entanto, a maternidade também é difícil! E muito! 

 

     Os bebés são mágicos, mas também nos dão dores de cabeça. O nosso bebé é a razão de respirarmos mas muita vez é a razão de morrermos um bocadinho mais depressa. Porquê? 

 

     Já vos explico (isto para quem não é mãe, pois acho que quem já o é saberá bem do que falo)...

 

     Quando o nosso bebé adoece, nos adoecemos também! Quer no sentido figurado quer no sentido realista. A babyC está doentinha outra vez e eu sinto-me pior que m*rda! Primeiro, porque só há até tanta coisa que posso fazer para ela ficar melhor, e segundo porque estou constipada também!

 

     Quando o nosso bebé se magoa, nós metemos um sorriso nos lábios e soltamos um "opsi!" seguido de uma gargalhada para ele não chorar, mas na verdade doí-nos tanto por dentro como a eles por fora! Quantas de vós ao ver o vosso bebé cair, vos deu aquele choque no estômago, como quando vamos num carro e passamos numa lomba grande?! A mim já! Sempre!

 

     Quando a roupa do nosso bebé começa a deixar de servir e nós nos temos de preocupar em comprar mais porque não vão andar despidos, mas sabemos que o orçamento não estica para isso? Custa não custa? Eu sei que sim!

 

     Ou quando vemos as bebés todas fofas com vestidos de 50 euros cheios de laços e rendas e os meninos vestidos como se fossem a imitação perfeita dos seus papás, e olhas para o teu e não está assim tão chique, ou assim tão perfeitinho.. Custa não custa?

 

     E os dentes? Essa maldição! Faz com quem venham as "ites" todas, e faz com que um bocadinho de nós se vá a cada dente que rasga! Depois de saírem volta ao normal, mas já estamos à espera do próximo par (ou como no meu caso, próximos quatro) de dentes que está na lista! 

 

     E já vos aconteceu irem com o vosso bebé para qualquer lado e verem uma criança com algo que custa um pequena fortuna e saberes que um dia o teu também vai querer mas não vais puder comprar, porque há outras prioridades do que algo que ela vai olhar duas vezes e atirar para um canto?   

 

     É por isto que digo que a maternidade é maravilhosa mas também é difícil! Porque para além de todos estes problemas ainda temos as nossas magnificas hormonas a fazer com que tudo pareça o fim do mundo! Ah e isto para não falar das opiniões que essas continuam a matar a minha sanidade mental um bocadinho mais a cada dia que passa! 

 

     Claro que chegar ao fim do dia e olhar para aqueles olhos doces e brilhantes faz com que tudo pareça desaparecer, nem que seja por um bocadinho só, mas no dia a seguir começa mais uma etapa, mais uma luta diária, mais um turbilhão de emoções! 

 

     Os bebés são a nossa doença e a nossa cura! 

 

     Um beijinho no coração de todas as mães que passem por momentos difíceis, e para as que ainda os têm no quentinho do seu ventre, aproveitem e não stressem pois cada caso é um caso e cada bebé é diferente! 

 

Sejam felizes!! <3 

motherhood-love-quotes-printable-8.jpg

be20f7eb1af48627466e26999e1c2b9c.jpg

 

 

03
Abr19

Desculpem a demora... Mas estou de volta!

Bebiana

      Noites mal dormidas, dias longos, casa desarrumada mesmo que tenhas estados três horas a limpa-la, cansaço acumulado, mas de coração cheio... Mais alguém por aqui com estes sentimentos à mistura? 

      Sim... Sou mesmo eu... Voltei, voltei... 

      Digamos que foram umas férias necessárias para colocar algumas (muitas) coisas em ordem, e o que mudou? Nada de especial, a não ser as cores do blogue! 

      Por vezes temos mesmo que fazer umas pausas necessárias para voltarmos em força e com as energias recarregadas! Há mais de 1 mês que não vos conto nada... Por isso aqui vai.. 

      A Baby C está grande e fofa! Já dá uns passos sozinha (desde segunda-feira), os caninos estão mesmo a sair e agora apanhou a "manha" de a meio da noite querer vir para a nossa cama, ah e esteve com uma grandessíssima bronquiolite, mas já está pronta, não para outra, mas sim para tudo o que há de vir! 

      O Mister R (como quem diz... Meu queridíssimo Marido!) esteve desempregado, mas graças a Deus já está a trabalhar! 

      E eu.. Bem, vou andando por aqui e ali, com encomendas e trabalho, sempre bem disposta e pronta a conquistar o mundo! Porque baixar os braços não é mesmo opção! 

      Digamos que este último mês e vinte dias (bolas, estive mesmo muito tempo sem vir aqui), foram algo atribulados, mas agora que está tudo a voltar à normalidade tenho que me fazer à vida e dedicar-me a vós, a mim, e ao blogue, e por isso até lhe dei um novo ar.. Já estava a precisar.. Já não podia com aquelas rosas todas! Agora são outras, mais leves.. O que acham da sua nova cara? 

      Espero que não se tenham fartado da espera e que continuem a seguir o blogue! Já sabem que temos encontro marcado à quarta-feira!

E como sempre.. 

Sejam felizes! <3 

 

52987244_2075880162459698_2096853632916914176_n.jp

53891067_2087035361344178_1583990071978098688_n.jp

54462454_2099675920080122_3817290967598235648_n.jp

 

 

 

14
Fev19

Love is in the air...

Bebiana
Hoje é O dia do amor!! Hoje é o dia das coisas pirosas, das frases feitas, das flores e corações! Hoje é o dia daqueles que se amam e graças a Deus que há tantos casais apaixonados!
Hoje é o NOSSO dia, o dia de nos mimarmos e de nos sentirmos ainda mais apaixonados! Confesso que amo este dia! Não gosto das coisas pirosas, dos peluches, dos corações ou porta-chaves mas AMO o amor que se sente no ar!
 
Ao meu amor,
Amo-te! Temos dias complicados, temos meses e semanas complicadas mas temos amor, e isso temos de certeza! Sei que te tenho a ti e sei que contigo sou eu mesma, com todas as tolices, birras, peidos e arrotos sei que me amas assim mesmo! Obrigada por estares comigo, por me amares e por seres o meu mais que tudo e não tens de agradecer por eu ser o máximo contigo! Amo-te babe!
<3 <3 <3
 
À minha filha,
Hoje é também o dia das amigas, o nosso segundo dia das amigas, que seja o segundo de muitos e que saibas que hoje sou tua mãe e tua amiga mas que um dia vou ter de pôr de parte a faceta de amiga e quando tiveres idade para isso volto a vestir essa faceta! Porque vai haver uma altura em que te tenho de educar e aí a amiga não se pode sobrepor, e quando já tiveres a maturidade para te resolveres e tomares decisões sozinha, aí sim, voltamos a ser amigas! Amo-te e vou-te amar para sempre!
 
Para os meus dois amores, feliz dia, e que celebremos muitos, sempre de mãos dadas!
 
Para todos os leitores, 
Sejam felizes!! <3 

page.jpg

 

06
Fev19

E quando perdem sem nunca terem tido verdadeiramente?

Bebiana

      Ser mãe é um luxo, que nem todas as mulheres tem direito de experenciar... 

      Quando ouço falar de alguém que tinha tudo para ser uma EXCELENTE mãe sofreu um aborto espontâneo, é algo que enquanto mulher me custa ouvir... Enquanto estive grávida, vivia constantemente com o medo de "e se eu perder o bebé?", é aquela angústia que mesmo que os médicos digam que no nosso caso é muito improvável, nunca podem dizer que é impossível, pois não o é! 

      Conheço algumas mulheres que perderam os seus primeiros bebés, mas isso não as demoveu do desejo enorme de serem mães, e a essas mulheres eu chamo de guerreiras e hoje em dia cada uma delas tem pelo menos um bebé, lindo, saudável e por quem fariam tudo outra vez! 

      Eu pessoalmente, não sei se conseguiria passar por um aborto e voltar a engravidar, pois a angústia, o medo, o "não saber" iria atormentar-me durante toda a gravidez, mas claro, só perante uma situação dessas é que sabemos como vamos agir, e graças a Deus, nunca experenciei algo semelhante, mas não quer dizer que não venha a acontecer, é daquelas coisas que pode bater a qualquer porta!

      O post de hoje é inteiramente dedicado a TODAS as mamãs que perderam um bebé mesmo antes de os terem nos braços! 

      Vocês são as grandes guerreiras, vocês são os grandes exemplos a seguir, vocês são a prova de que a força de vontade, o amor, a persistência vencem tudo! E não, não acredito que seja fácil passar por uma gravidez após outra, ou outras, que não deram certo, acredito que tenham medo, acredito que tenham mais cuidados, acredito que não percebam porque aconteceu convosco, mas se aconteceu é porque estava escrito, e porque ainda não era altura, mas a altura vai chegar, e para quem já chegou, não é maravilhoso? Ser mãe é mesmo um luxo, é um poder incrível, é a maior responsabilidade das nossas vidas mas também é algo que não trocaria por nada deste mundo! 

      Quem ainda não conseguiu viver o amor pleno de ser mãe, não desista, continue a tentar, porque quando correr tudo bem, vai ser muito bom! 

      Acreditem que ser mãe é mesmo ser AMOR! 

Sejam felizes!! <3 

when you lose a baby.jpg871923fd894be5f8e9c9532917bda7af--angels-in-heaven

 

31
Jan19

Filha, o teu corpo, é TEU!

Bebiana

        Nas noticias ouvimos falar em tantas desgraças, mas as que mais me chocam são as de crianças e pessoas que são violadas e abusadas. Até há uns anos atrás ouvíamos falar do vizinho que violava, do senhor estranho que perseguia e violava as crianças, daquele amigo da família que afinal não era assim tão amigo... Mas estranhamente não ouvíamos falar de pais, tios, avós, irmãos, primos que violavam, porquê? Porque socialmente era escandaloso, era vergonhoso e era algo que "se passava dentro de casa logo não vinha para a praça pública". Corrijam-me se estou errada, mas tenho ideia que as coisas eram mesmo assim... 

        Nos dias que correm, havendo mais informação, formação, liberdade de expressão, redes socais, já se falam destes casos, e até há pessoas que dizem "que horror! Um pai violar uma filha! No meu tempo estas coisas não aconteciam!" A verdade é que aconteciam com tanta frequência que era tido como "normal" e nem se falava no assunto! 

        Ao ver um talk-show americano, há uns dias no Youtube, ouvi uma das apresentadoras a dizer: "O pediatra do meu filho ensinou-me que quando ele disser que não quer dar um beijo a alguém, mesmo sendo familiar próximo (pais, avós, tios, padrinhos...) não o devemos forçar a fazê-lo." Tal como eu ela confessou no programa que de primeiro achou aquilo estranho, porque, mais uma vez, tal como eu, foi educada a dar beijos e abraços aos familiares sempre que solicitado, porque se não o fizesses era tida como uma "bad girl".

        Mas na verdade a pediatra tinha toda a razão! 

        Pensem comigo, os vossos pais também diziam, "não se fala com estranhos", "não se entra no carro de estranhos", "não se dá beijos, nem se deixa que as pessoas estranhas nos toquem". A palavra-chave aqui é mesmo ESTRANHOS, pois nunca nos ensinaram a "não se fala com a família", "não se entra no carro da família", "não se dá beijos, nem se deixa que as pessoas da nossa família nos toquem", claro que não, porque a família é isso mesmo, FAMÍLIA

        Mas e quando é a família a fazer nos mal? Quando é o tio, o primo, o pai, a mãe, o avó, a avô?

        Devemos aceitar que nos toquem?

        Que nos forcem a beija-los? Claro que não, mas e se já não gostarem de nós?

        E se para receber a prenda de Natal tenho que lhe dar um beijinho? E se para receber um chocolate tenho que lhe dar um abraço?! 

        E se quiserem tocar na minha zona privada, eu, criança de 2/3/4/5 anos, e me prometerem algo que eu quero muito? É família, não posso dizer que não, não é? 

 

                NÃO! NÃO É! 

 

        Temos que começar a ouvir os nossos filhos, temos que começar a respeitar as nossas crianças desde o primeiro dia! 

 

        Porque podemos estar rodeados das melhores pessoas do mundo, e não digo para não confiarmos na nossa família, mas se ensinarmos às nossas crianças desde terna idade que o seu corpo é seu e quem toma as decisões sobre ele é apenas ele/ela, podemos confiar melhor em quem nos rodeia! 

 

        A Clara acabou de completar 1 ano, e agora já abana com a cabeça para dizer não, e quando lhe dizem: "Dá um beijinho." e ela abana com a cabeça, ou vira a cara eu intervenho e digo logo: "Não queres dar não faz mal filha". Não só para ela começar a entender que quando, em relação ao seu corpo, diz "Não é não" e é para ser levado a sério, é também para eu fazer a "ginástica mental" de perceber que ela não é forçada a fazer nada com o seu corpo que não queira fazer!

        E acho que isso é meio caminho andado para deixarmos de ouvir as histórias horrendas que ouvimos nas notícias!

        Por isso faço dois apelos hoje com este post

1º: Papás e mamãs, ouçam as vossas crianças, quando eles não querem é porque não querem e no seu corpo quem deve mandar são eles! E ensinem-lhes isso, porque se não lhes for ensinado eles não sabem que é assim que tem de ser!

2º: Restantes familiares e amigos, não digam coisas do género "Já não te dou o bombom, se não me deres um beijo", "Já não gosto de ti se não me deres um abraço", etc... Porque podem estar a faze-lo com a maior inocência possível, mas sem quererem estão a incutir à criança a sensação de obrigação que para receber algo que quer tem de dar algo que a outra pessoa quer, e há tanta, mas tanta gente maldosa neste mundo que sabemos lá o que vão pedir em troca! Por isso, peço, ajudem os pais e em vez de dizerem "Já não te dou o bombom, se não me deres um beijo", digam, "Não me queres dar um beijinho, não faz mal. Gosto de ti na mesma! Toma lá o bombom!". Tenho a certeza que da próxima vez a criança dará o beijo (se assim o entender) sem que lhe coloquem essa responsabilidade em cima!

 

Sejam felizes!! <3 

no-kisses.jpg

images.png

images (1).png

Imagens: Google

 

 

 

21
Jan19

21 de Janeiro é o melhor dia mundo!

Bebiana

        Hoje marca 1 ano do pequeno ser que faz com que eu tenha tamanha inspiração! Hoje marca 1 ano em que deixei de ser uma menina e passei a ser uma Mulher, hoje marca 1 ano de amor, felicidade, alegria e confiança! 

 

        Há 1 ano, eu não fazia ideia de como um simples sorriso nos pode mudar a disposição de um dia inteiro, de como um simples beijo mandado pelo ar nos pode tocar verdadeiramente no coração, de como posso estar aterroizada e confiante ao mesmo tempo, de como posso não saber o que estou a fazer e ter a certeza que estou a fazer tudo certo, pois estou a dar o meu melhor! 

 

        Hoje marca 1 ano de AMOR na sua essencia mais pura! Ser mãe foi a melhor coisa que me podia ter acontecido, e se há 1 ano eu não tinha a certeza disso hoje tenho! Se há 1 ano me tivessem dito que a minha vida ia mudar como uma volta de 180º eu duvidaria, mas mudou, e muito! Hoje sou mais assustada, hoje tenho mais medo de perder "os meus", hoje tenho mais responsabilidades, hoje percebo que a casa não tem de estar sempre impecável e hoje percebo que LAR é onde estamos juntos, pode vir quem vier, pode acontecer o que acontecer, mas se estivermos juntos estamos bem! Hoje sei que se der o melhor de mim vai dar tudo certo, mas também sei que nos dias em que não conseguir dar o melhor de mim não sou pior pessoa por isso. Hoje sei que tenho quem me dê a mão, quem me ampare, e sei que serei sempre o apoio e o colo de alguém!

 

        Hoje a minha filha faz 1 ano! 

 

        Hoje é aquele dia que choramos de alegria e de medo por o tempo estar a passar rápido de mais, hoje é o dia que marca o 1º ano do resto das nossas vidas. 

 

        Hoje acordamos a cantar-lhe os parabéns, e a beijá-la demais! Hoje ela acordou "com os pés de fora" e resmungou enquanto a beijei, e por momentos imaginei o futuro, quando for adolescente não vai querer tantos beijos e vai reclamar por cada um mas vai levar com eles, porque amor, é beijar até doer os lábios, é sorrir até doer a boca, é rir até doer a barriga e é abraçar até ficarmos sem ar, e amor é tudo o que sinto por ela! 

 

        Hoje a minha filha faz 1 ano!! 

 

Sejam felizes! <3 

page.jpg

 

 

16
Jan19

Ser mãe é uma arte

Bebiana

     Mãe também chora, mãe também sofre, mãe também tem medo... 

   Ser mãe é, para mim, um dos actos mais heróicos que fazemos na vida, pois predispomos-nos a fazer algo que não temos garantias de que sairá perfeito, e normalmente não sai... Cuidar de um bebé é duro, ter responsabilidade máxima sobre um pequeno ser que depende a 100% das nossas capacidades é duro, é desafiante, angustiante, aterrorizante! 

    Ser mãe é viver em constante alegria, mas igualmente em constante medo, medo de falhar, medo de errar, medo de meter o pé na poça, medo de não conseguir superar as expectativas... 

     Enquanto mães queremos sempre as melhores, queremos estar sempre lá, queremos fazer tudo de forma perfeita, mas, e quando isso não acontece? Quando pensamos em desistir? Quando achamos que não vale a pena? Quando nos sentimos as piores mães do mundo? Sim, porque isto também acontece! O importante é termos uma boa rede de apoio, termos "os nossos", aqueles que nos dão duas chapadas e nos acordam para realidade, que nos fazem ver que falhar faz parte, e que somos boas mães e acima de tudo que somos boas pessoas!

Ser mãe é arte,

Falhar faz parte,

Ser mãe alegra a alma, 

Mas requer muita calma! (Bebiana Ribeiro)

 

     E é mesmo isto, ser mãe é mesmo uma arte, mas temos que ter calma e perceber que não somos, nem nunca vamos ser mães perfeitas, mas se formos sempre a melhor versão de nós próprias, seremos perfeitas o suficiente para os nossos bebés! 

 

Sejam Felizes!! <3 

b4dadab35043afd7da873b81f756bcf4.jpg

Imagem por: Pinterest

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D